Após polêmica com pensão de filho, Wesley Safadão faz declaração para cristãos

Wesley Safadão se tornou num dos artistas mais populares do Brasil com suas músicas cheias de ‘safadeza’ tão ao gosto popular.

No entanto, o cantor tem cada vez mais se assumido publicamente como uma pessoa religiosa. A polêmica que envolve esse fato tem a ver com críticas de que as letras das canções de Safadão fogem dos mandamentos bíblicos.

Por causa disso, a fé de Safadão foi questionada em uma entrevista que o cantor deu ao jornal Folha de São Paulo na véspera de uma apresentação na capital paulista.

O cantor afirmou não ligar para os comentários acerca de sua fé: “Tem gente que critica o fato de eu cantar e ser cristão. Mas não ligo”, afirmou.

Safadão entende que consegue chegar a lugares onde os pastores não conseguem ir através de suas músicas terrenas: ““Estou em lugares onde pastores não conseguem ir. Sinto paz com isso”, afirmou.

Sobre a interpretação de temas religiosos, o cantor não descartou enveredar a carreira no mercado de música gospel: “Se Deus quiser que, amanhã ou depois, eu cante outras coisas, eu cantarei”, disse.

Em outras declarações anteriores sobre o tema, Safadão já havia revelado que ele e sua esposa, Thyane Dantas, batizados no ano passado na Igreja Batista da Lagoinha, só escutam músicas evangélicas na intimidade do lar.

Os fãs de Safadão sabem dos gostos musicais do cantor, tanto que no último sábado (28), durante o espetáculo em São Paulo, os fãs surpreenderam-no ao cantarem a canção “Raridade”, fazendo com que ele se emocionasse.

Polêmicas entre novo casamento, pensão do filho, traição e religião

Uma série de polêmicas vieram à tona nas últimas semanas por causa do anterior relacionamento de Safadão com sua primeira esposa, Mileide Mihaile, pois o cantor pediu para reduzir a pensão que ele paga ao filho Yhudi.

A polêmica se espalhou pelas redes sociais após Mileide fazer uma declaração sobre o tema, afirmando que a relação dos dois chegou ao fim quando ela flagrou o cantor saindo de um motel com Thyane Dantas em Fortaleza.

Mileide já era evangélica na época, porém Safadão e Thyane se aproximaram de Deus mais tarde, mas foram duramente criticados por causa de sua relação extra-conjugal.

Na sexta-feira passada, dia 27 de julho, a justiça julgou o caso sobre a redução da pensão, determinando justamente o contrário, passando a pensão de dez salários mínimos para 40 salários mínimos, além de fazer outras determinações envolvendo Yhudi e Mileide.  O montante, de aproximadamente R$ 38 mil, não incluirá outras despesas, como plano de saúde e imposto de renda do garoto.