Homem quase morre e seus rins param de funcionar porque ele tomou este medicamento que você tem em casa! Veja

O que você faz quando sente algum mal estar ou dor estranha? Procura para ver se tem algum remédio em casa que ajude? Vai à farmácia e pergunta ao vendedor se ele conhece algum remédio para esse mal estar? Ou vai ao posto de saúde ou procura um médico de confiança?

Pois Fernando Henrique de Souza tinha o hábito de fazer o que faz a grande maioria da população brasileira que não tem dinheiro para ir ao médico: se auto-medicar.

Numa publicação do Facebook, ele revelou das dores terríveis que sentia terríveis nas articulação dos dedos das mãos e dos cotovelos e que não havia remédio que lhe mitigasse o sofrimento.

Até que lhe falaram de um remédio milagroso.

Pois lhe indicaram um medicamento que tem 50mg de diclofenaco sódico , 300mg de paracetamol, 125mg de carisoprodol e cafeína. Na bula do remédio estava prescrito que a dose máxima não deveria ultrapassar 3 comprimidos diários, tomado de 8 em 8 horas, e o tratamento não deveria ultrapassar 10 dias.

“No mesmo dia eu comprei o remédio e aquela ador deu uma aliviada”. Mas era sol de pouca dura. O efeito analgésico durou apenas 4 horas e por conta própria ele tomou outro comprimido.

Como não bastasse se auto-medicar, o homem ainda ajustou a dose do remédio, passando a tomar de 4 em 4 horas

Um susto e uma descoberta avassaladora

Um dia, Fernando sofreu um princípio de enfarte. “Quando fui fazer exames médicos, meus rins já tinham perdido 85% do funcionamento”, diz. Agora seus rins pararam completamente. Simplesmente não trabalham mais.

Uma lição importante

“Isto tudo me fez pensar como as pessoas não sabem os males que esse remédio faz ao coração a também aos rins, aumentando a pressão arterial e os riscos de um ataque cardio-vascular em 30 por cento”, afirma

Fernando diz ainda que é muito fácil comprar o medicamento e que ele é vendido livremente, apesar ao aviso em vermelho de que precisa prescrição médica.

Ele termina: “Que sirva de exemplo aos demais o que aconteceu comigo. Que um simples medicamento que é vendido em qualquer farmácia livremente, que tira a dor mas destrói você por dentro. Por isso aconselho jamais alterar por conta própria a dosagem que o médico mandou. E nunca ultrapassar o prazo estipulado para o tratamento. Avise sempre ao médico que remédios você está tomando e também não caia na conversa de dos outros. O que funcionou com outras pessoas pode matar você”. 

A publicação de Fernando já ultrapassou 500 mil compartilhamentos.

Recentemente, ele avisou que estava indo fazer mais uma sessão de hemodiálise.