Mulheres ‘crentes’ criam nova moda para ir a igreja. Entenda

O caso que vamos relatar a seguir, aconteceu na Inglaterra, em uma igreja que denomina sua doutrina como evangélica.

A “Church of fire” como é conhecida, é uma denominação recente que traz princípios modernos.

O que chama a atenção na igreja não é nem o fato dela ser bem voltada à tecnologia, mas sim as mulheres que a frequentam.

Moda nova?

Com uma doutrinação amplamente livre, a igreja faz sucesso entre visitantes.

As mulheres tem um ‘ritual’ de iniciação. No caso, elas devem ir em sua primeira semana de culto portando uma roupa que seja ‘diferente’.

Até aí, estranho, mas ainda ok.

O que vem acontecendo, infelizmente, é um escândalo na casa de Deus.

Essas mulheres que se dizem crentes, adentram ao templo com roupas como as demonstradas aqui:

moda gospel

Pouco se importam com partes do corpo sendo expostas.

Os homens, entretanto, se vestem normalmente com roupas sociais. Alguns partem até para ternos mais formais.

Com banda e jogos de luzes intenso, a reunião segue animada do começo ao fim.

O que vem acontecendo é apenas um dos milhares de relatos de pessoas que estão destruindo o nome e a palavra do Senhor.

Infelizmente, essas denominações com crenças extravagantes usando o nome de Deus, se espalham cada vez mais ao redor do mundo.

Aviso sagrado

Embora esse tipo de coisa nos surpreenda, já estava um alerta na santa palavra:

“Nessa época, muitos ficarão escandalizados, trairão uns aos outros e se odiarão mutuamente. Então, numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. E, por causa da multiplicação da maldade, o amor da maioria das pessoas se esfriará” (Mateus 24:10-12)