Não foi acidente? Reviravolta em morte de Eduardo Campos revolta o Brasil

A morte do político Eduardo Campos foi assunto de muita controvérsia entre o povo brasileiro quando aconteceu.

Vítima de um acidente aéreo próximo ao período das eleições, o caso sempre levantou suspeitas e boatos de que Eduardo foi na verdade vítima de uma sabotagem.

A Polícia Federal, em torno de tantas especulações, começou uma investigação que acabou trazendo à tona outra coisa.

Operação Turbulência

Intitulada ‘Operação turbulência’ ou ‘Vórtex’, os policiais federais descobriram algo bizarro.

Analisando a empresa dona do avião que transportava Eduardo, os policiais encontraram indícios de que dois antes do acidente, uma terceira empresa fez o repasse para a compra.

A nova empresa envolvida no caso, teria forte ligação com o governo de Pernambuco. Ela teria patrocinado muitos políticos do Nordeste, incluindo o próprio partido do Eduardo, PSB.

As novas evidências apontam para um possível esquema de corrupção que o falecido poderia estar envolvido.

Tristeza e revolta

Quando divulgado as suspeitas, tudo gerou muita revolta e tristeza, principalmente, aos pernambucanos que sempre tiveram muito apreço e carinho pelo candidato.

Para você, qual seria o verdadeiro esquema por trás de tudo isso?